quinta-feira, 30 de junho de 2011

Ditadura Gay - Por Laerte











5 comentários:

  1. Creio que o cerne subconsciente do que é pensado pelos anti-homosexuais (sou um), resida no fato de que as sociedades antigas pagãs, onde o ato homosexual era liberado, foram extintas da Terra. Mesmo culturas Grega, Romana, sucumbiram após decadas, implodidas por uma sociedade fragilizada. O Homosexualismo como praxe, pode ter consequencias inesperadas para a sociedade, tal como a mãe, que ao sair do lar para trabalhar no pós segunda guerra, gerou indiretamente a fragilização da unidade familiar. (Anonimo apenas porque nao tenho conta e to com preguiça de cadastrar)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que fragilizou a unidade familiar foi o capitalismo, especialmente o inicial - superexploração. As culturas Grega e Romana persistem até hoje.

      Excluir
  2. Interessante sua opinião, Anônimo. Estou pensando sobre a extinção de certas sociedades: será que esse temor da extinção de um estilo de vida, de um conjunto de idéias e práticas seja devido ao fato que de a vida humana é finita? Ou seja, no fato de que cada pessoa na Terra um dia morrerá? Será que a "garantia" da perpetuação de nossas idéias e costumes é uma forma de transcender a irrisória existência como indivíduo? Eu já li algumas pessoas comentarem, até com um quê de lamento, sobre a queda do Império Romano, mas não entendo como esse fato, ocorrido há tanto tempo tenha contribuído para tornar as vidas atuais tão miseráveis.

    ResponderExcluir
  3. A história da humanidade não é uma linha de progresso cartesiana! Não é porque hoje vivemos em um mundo com alto desenvolvimento tecnológico e todo interconectado que atingimos o ápice da civilização. O primeiro Anônimo diz que o cerne do subconsciente homofóbico é que supostamente sociedades antigas viam o homossexualismo com uma naturalidade maior do que hoje nós vemos e estão extintas...
    Por quê deixou-se de se ver assim? É muito conhecida a epopeia católica pelo controle das mentalidades desde a época do Império ainda. Não sou de falar mal da Igreja como se ela não tivesse feito grandes benesses à humanidade, mas uma coisa é fato: a demonização da homossexualidade é obra do catolicismo e o catolicismo é uma doutrina com alta penetrância na vida social desde aqueles tempos do fim do Império. Foi imposto pela espada na Europa e depois nas Américas, na Ásia e na África e passou a ser uma mentalidade mundial. Nesse início de século algumas dessas ideias milenares já não têm tanta adesão e por isso ensaia-se uma nova tolerância. A volta de uma tolerância ou de ideias que favorecem o diálogo ao invés do ódio nunca são um regresso. Lembre-se do Direito Romano: foi inventado por eles, para eles. Caiu no desuso, foi esquecido mas depois de reconhecida sua excelência(séculos depois!), foi readotado e ainda hoje os direitos ocidentais são baseados nele(sua vida é regida por ele, e a sociedade que o criou é uma sociedade extinta da Terra, como você diz). A queda de Roma, eu lhe asseguro, é MUITO mais complexa do que uma implosão por tolerância à homossexualidade...
    E as consequências das mudanças sociais ao longo do tempo são inexoráveis, não adianta se lamuriar da fragilização do lar devido a mulher pós-guerra, afinal é desse ponto em diante que a questão tem que evoluir, e não voltar ao comportamento anterior. Me desculpe, mas acho a sua visão limitada...

    ResponderExcluir
  4. Se a questão for evitar a extinção, não podemos deixar de citar Darwin. A vida persiste na Terra graças à sua diversidade. E as espécies que melhor sobrevivem são as que abrigam mais indivíduos com mutações, mais indivíduos diferentes. Isso é o que permite a adaptabilidade às mudanças inesperadas. O mesmo pode se aplicar às civilizações e às sociedades.

    Se estamos enfrentando problemas de superpopulação, dar igualdade de direitos aos homossexuais me parece mais uma solução do que um problema. E quanto à "sociedade fragilizada", acho mais frágil uma sociedade com empatia debilitada, compaixão fraca e visão curta.

    Posso até dizer que evitar a extinção não precisa ser nossa prioridade, mas aí já polemizar demais, né?

    ResponderExcluir

ATENÇÃO: Não são tolerados textos de conteúdo ofensivo, que atentem contra à dignidade da pessoa humana, contenham palavras de baixo calão, incitação ao ódio, a violência ou discriminação de qualquer natureza. Comentários deste tipo serão sumariamente descartados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...