domingo, 24 de julho de 2011

A patrulha do amor – Por Ruth Aquino



Era uma festa de interior paulista em São João da Boa Vista. O pai, de 42 anos, abraçou o filho, de 18. Eles se veem uma vez por mês. “A gente fica no maior chamego, é a saudade”, disse o pai. Um grupo de seis homens se aproximou e perguntou se eles eram gays. O pai ainda respondeu que não. Foi desacordado por um soco no queixo. Sua orelha direita foi decepada por um dos agressores. Era um serralheiro de 25 anos que odeia homossexuais.
O serralheiro, preso dias depois, foi solto logo. E provavelmente só se arrepende pelo erro de avaliação: se pai e filho fossem um casal, teriam merecido o castigo. Ele é um entusiasta da tese defendida pelo deputado federal Bolsonaro: pais devem dar palmadas em filhos com “desvios” para “curar a doença” que está destruindo a família brasileira.

Heteroinquisidores – Por Débora Diniz


Se pai e filho agredidos por homófobos tivessem se 'confessado' gays, em vez de uma orelha decepada poderia haver dois cadáveres

 
Minhas visitas à Índia são recheadas de descobertas culturais. Uma das que mais me fascina é a cena de homens de mãos dadas nas ruas. Ao contrário de nós, a expressão pública de afeto entre amigos é socialmente autorizada. Assim como meninas escolares no Brasil, os indianos de qualquer idade andam abraçados com seus colegas. A mesma intimidade entre homens, vi em vários países de tradição árabe. Aos homens, é permitido o toque como sinal de amizade. O curioso é que esse traço cultural não elimina a homofobia. Ao contrário, a homofobia é uma prática de ódio que convive com essas redescrições culturais sobre o corpo e o encontro entre os sexos. Entre nós, a novidade parece ser a de que nem mesmo o afeto entre pais e filhos será permitido pela patrulha homofóbica.

Homofobia é crime, sim, e basta - Por Luiz Caversan



Chega de meios termos: homofobia é crime, sim.
Se não está previsto em lei ainda é porque nós somos atrasados em tudo ou quase.
Se ainda não existe um movimento consistente, maduro e efetivo contra as barbaridades que se cometem em nome do "eu não gosto do jeito que você leva sua vida" é porque somos acomodados, para não dizer acovardados, na ideia arcaica de que afinal este é o velho e bom país da cordialidade. Balela.
Vivemos num tempo de retrocesso e assistimos calados ou apenas manifestando nosso pasmo a uma inédita escalada da violência.
Violência típica da idade média.

terça-feira, 19 de julho de 2011

O que fazer? Por Luana Peres


Flávio, hoje resolvi falar ao meu filho de seis anos sobre homossexualidade e fiquei extremamente espantada com a idéia que ele, ainda tão pequeno, já possuía à cerca do assunto.Expliquei que homossexuais são pessoas que gostam de pessoas do mesmo sexo, e ele na sua curiosidade e inocência me perguntou como que se fazia para curar esta "doença"!!...e o pior que não parou por aí, disse ainda que era só dar uma paulada na cabeça deles como se fazem com os bêbados!!!!
Neste momento uma tristeza e uma angústia muito grande me invadiu! Eu sempre fui totalmente contra qualquer ato preconceituoso, nunca incentivei a violência, de onde ele poderia ter tirado esta "solução" tão repugnante?!?

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Direitos são conquistas e não boas ações


 
A imagem acima é um print de um tweet da Maria Frô que desde que o li ficou me incomodando, meio que virou fixação... esses  quase cento e quarenta caracteres não me saem da cabeça.
Agora, toda vez que penso em fazer qualquer coisa me vem o tweet da Frô, martelando, me perseguindo, provocando e, por que não, me orientando.
E é partindo da idéia de que “direito nenhum é dado, nenhum governo avança sem pressão dos movimentos organizados, nenhum” que eu gostaria de comentar algumas publicações dos últimos dias.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

21 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente

O ECA é em minha opinião uma das mais importantes legislações deste país e um marco histórico no avanço dos Direitos Humanos no Brasil, ele modifica a maneira como o Estado Brasileiro passa a olhar crianças e adolescentes e estabelece garantias nunca antes pensadas neste país.
            Muita coisa ainda não saiu do papel, muitos dos seus dispositivos ainda são duramente criticados por alguns segmentos da sociedade que o deturpam e mobilizam a opinião pública contra a Lei e contra os direitos de crianças e adolescentes.
            Acredito que é fundamental que defendamos o ECA e todas as legislações que primem pela garantia dos direitos fundamentais da pessoa humana, que as coloquemos em debate constantemente para que possam ser aperfeiçoadas, integralmente aplicadas  e que lutemos para que mais direitos sejam conquistados!
           

terça-feira, 12 de julho de 2011

A César o que é de César!



Apesar do título desta postagem, eu não gosto e nunca gostei de citações bíblicas para embasar qualquer tipo de opinião. O alcance de uma simples citação bíblica fora de contexto é gigantesco, e traz conseqüências inimagináveis.
Já perdi amigos queridos por conta de discussões sobre valores religiosos, já me distanciei de familiares por causa de diferenças doutrinárias. Enfim, já perdi demais por causa de fundamentalismo e isso faz com que eu evite ao máximo fazer qualquer tipo de discussão que descambe para um embate religioso.

Militantes pretendem vaiar Dilma por veto ao kit anti-homofobia




Do portal Terra

O veto do governo federal ao kit anti-homofobia, que seria distribuído nas escolas do País, levou o movimento de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT) a se mobilizar para vaiar a presidente Dilma Rousseff nas mais de 200 paradas gays que serão realizadas no Brasil nos próximos meses. Alguns militantes conhecidos, como o antropólogo Luiz Mott, disseram, nesta segunda-feira em Salvador, que pretendem vaiar Dilma até em eventos públicos de que ela participe na capital baiana.
Após a presidente ter sido vaiada na parada de Campinas (SP), no dia 3 de julho, Mott afirmou ter feito uma consulta nas principais listas gays da internet, "vencendo a proposta a favor de vaiar Dilma nas próximas paradas LGBT". A presidente foi igualmente criticada em faixas e banners na parada de São Paulo, considerada a maior do mundo. Ela foi representada num enorme boneco com os dizeres "Dilma trocou o Kit Anti-homofobia por Palocci!" - uma alusão à pressão feita pela bancada evangélica no Congresso, que ameaçou aprovar a convocação do ex-ministro Antonio Palocci para uma CPI caso o kit fosse distribuído.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Críticas à proposta de nova emenda ao PLC122 /06



Por Paulo Roberto Iotti Vecchiatti para o Site PLC122



A ABGLT divulgou uma nova proposta de substitutivo ou de novo projeto de lei ao PLC 122/06, aparentemente negociado entre Marta Suplicy e parlamentares contrários ao PLC122.
Contudo, esse substitutivo/novo projeto inequivocamente é um retrocesso relativamente ao PLC 122/06.
Não criminaliza repressão à livre manifestação de afeto de casais homoafetivos quando permitida a manifestação do afeto a casais heteroafetivos.

Posicionamento da equipe EleicoesHoJE quanto ao possível novo texto do PLC122

Publico aqui a opinião da Equipe @EleicoesHoje, sobre os atuais desbobramentos do PLC122/06, e com a qual eu compartilho integralmente.

_____


Esta semana foi marcada por uma notícia desanimadora a respeito do PLC122. Surgiram especulações que seu nome seria modificado, que seu conteúdo seria alterado e/ou até mesmo o projeto seria arquivado. Neste meio tempo, surgiram também especulações sobre a proposta de texto que será apresentada ao PLC, até que o conteúdo foi divulgado (e ainda não foi apresentado ao Senado). Vamos explicar a situação para que vocês, leitoras e leitores, possam entender o que está acontecendo e o posicionamento da equipe Eleições – Homofobia Já Era (@EleicoesHoJE) em relação ao assunto.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Governo Dilma é aliado dos direitos Humanos LGBT - Por Toni Reis


Cada pessoa faz suas análises a partir de sua visão de mundo. Tem pessoas que vêem uma chuva maravilhosa e pensam no barro que vai causar. Outras vêem a limpeza e ar puro que pode causar.
“O pessimista vê dificuldade em cada oportunidade; o otimista vê oportunidade em cada dificuldade". (Winston Churchill)
O Governo Dilma atuou de forma maravilhosa e competente nas Nações Unidas (ONU). Por meio do Ministério das Relações Exteriores, ajudou a aprovar, no conselho de Direitos Humanos, a mais importante resolução que já tivemos até hoje em prol das pessoas LGBT, de todo o mundo.

ABGLT apresenta nova proposta de Projeto de Lei que criminaliza a homofobia



A Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros divulgou na tarde de hoje uma proposta de substitutivo ao PLC 122/06, acompanhada de um breve relato de Toni Reis, presidente da entidade. Segue abaixo:

domingo, 3 de julho de 2011

Parada LGBT de São Paulo e a paz dançando na Avenida!

"Depois da luta do bem contra o mal
Num ano de brigas e intrigas
A paz veio dançando na avenida”
(Jorge Ben)

Estive na Avenida Paulista no último dia 26, participando da 15ª. Parada do Orgulho LGBT. Fui sozinho, já que a Érica, minha acompanhante, se excedeu na cerveja na noite anterior e amarrou um bode no domingo que foi quase impossível fazê-la acordar.

            Como não sou fã de aglomerações, admito que fiquei na dúvida entre ir até o Centro de São Paulo, e depois encarar uma hora de viagem de volta para Mogi das Cruzes, ou ficar em casa. Escolhi ir à Paulista, mesmo sozinho, mesmo que fosse apenas mais um na multidão que pra lá se dirigia eu sabia que tinha que estar lá!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...